BACIA HIDROGRÁFICA BACIA DO RIO PASSO FUNDO – Audiência Pública debate a importância dos Biodigestores na preservação das águas

10 meses atrás
78 Views

Proposta pela Frente Parlamentar da Matriz Produtiva dos Biodigestores da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (AL/RS), presidida pela deputada estadual Zilá Breitenbach, a audiência pública virtual na manhã desta segunda-feira (04) reuniu mais de 80 participantes que demonstraram ao longo de suas falas sobre os desafios para que a tecnologia se torne realidade, sendo além de uma fonte de energia alternativa um grande aliado para a preservação dos mananciais.

O presidente da Bacia Hidrográfica do Rio Passo Fundo, João Paulo Peres Bezerra, reforçou a necessidade de debater alternativas que auxiliem na ampliação da produção agropecuária sem afetar o meio ambiente. Na mesma linha pronunciaram-se o: promotor de Justiça Paulo Cirne, o presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa, deputado Adolfo Brito, o presidente da Sips- Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos, Rogério Kerber e o vereador de Erechim, Ale Dal Zoto.

Realizada através das Comissões de Saúde e Meio Ambiente, e da Agricultura da ALRS, contou a presença do presidente da Cibiogás, Rafael Gonzales, que falou sobre o trabalho que a instituição realiza, dedicando-se ao desenvolvimento da cadeia produtiva do biogás como recurso energético limpo e competitivo, com o objetivo de promover o mercado, realizando pesquisas e auxiliando municípios, cooperativas e instituições e elaborar projetos viáveis.

Fabricio Rauber, supervisor de suinocultura da Aurora, mencionou que o custo para a implantação dos Biodigestores se paga em uns cinco anos, e que além de todos os benefícios com a renda gerada, rem muito outros como o controle do odor, a redução de insetos, e que o Grupo de Trabalho presidido pela deputada Zilá deve seguir insistindo para que industrias, cooperativas e produtores rurais invistam na tecnologia.

Representando as instituições financeiras a diretora do Badesul, Jeanette Lontra, e do Banrisul, Douglas Rorig que é gerente de agronegócios da regional de Não-Me-Toque, explanaram sobre as linhas de crédito que os mesmos têm à disposição para que os interessados invistam na tecnologia dos Biodigestores.

Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), as áreas de concentração de produção animal sem manejo adequado dos resíduos podem causar a contaminação das águas subterrâneas, e por este motivo aliado a crise hídrica vivida que a deputada Zilá tem priorizado os debates junto às Bacias Hidrográficas que já trabalham buscando alternativas com vários parceiros para preservar as nascentes e garantir a qualidade da água.  “Após a aprovação da lei feita por muitas mãos através dos parceiros da nossa Frente, e de todas estas audiências visando informar sobre a tecnologia e buscar parceiros para desenvolver projetos que incentivem a instalação da tecnologia, sabemos que nem todos interessados tem recursos financeiros muitas vezes para realizar tal investimento, assim sigo me reunindo com o governador Eduardo Leite, e secretarias afins, buscando montar um programa em que o estado subsidie linhas de crédito até um determinado valor, como já acontece no Paraná e Santa Catarina”, explica a deputada, que é presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da ALRS.

Esta é a terceira audiência pública realizada em parceria com as Bacias Hidrográficas, sendo que as duas primeiras contaram com a presença dos secretários de Agricultura do Paraná e Santa Catarina que falaram sobre o avanço da tecnologia lá; sendo que a próxima audiência pública deverá trazer experiências exitosas na área, a fim de mostrar na prática todos os benefícios que os Biodigestores podem proporcionar.

REPRESENTATIVIDADE

Participaram também dos debates, o deputado Faisal Karam, chamando atenção para a fonte de riqueza que os biodigestores podem gerar quando instalados, sugerindo que prefeitos se unam de forma associativa para viabilizar isto; Paulo Lipp representando a secretaria de Agricultura do RS; Eberson Silveira representando a secretaria de Meio Ambiente e Infraestrutura do RS; Everaldo Daronco coordenador do Inova RS, representando a secretaria de Ciência e Tecnologia do RS; Airton Kunz da Embrapa Suínos e Aves; Mário Nascimento da Confederação Nacional dos Municípios; FAMURS; APIL – Associação das Pequenas e Médias Indústrias de Laticínios do Rio Grande do Sul; Cristian Thans e Gabriela Engers, secretário de Agricultura e secretária de Meio Ambiente ambos de Passo Fundo; Bacia Hidrográfica do Inhandava; Renato Sponchiado da Agrobela; UPF; Uri Frederico Westpahlen; Univates; Fahor- Faculdade de Horizontina; Setrem; UCS; UERGS, UFFS Erechim .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *