TSE garante mais igualdade entre homens e mulheres nas eleições

7 meses atrás
158 Views

 

 

deputada_ZiláBreitenbach_creditos_Gurreiro_agenciaALRS (4)Por unanimidade foi decidido que a propaganda gratuita no rádio e na TV deverá obedecer a proporção de candidatos homens e mulheres, e que 30% do Fundo Especial de Financiamento de Campanha deve ser destinado a elas.

Em fevereiro deste ano comemoramos um avanço na história das brasileiras: 86 anos da conquista do voto feminino. De lá para cá a luta das mulheres para participar da política, ter as mesmas oportunidades que os homens e ocupar espaços de poder não parou.

A deputada estadual Zilá Breitenbach, primeira prefeita de Três Passos, é também a primeira mulher da região Celeiro a ocupar uma vaga na Assembleia Legislativa do RS. Engajada na defesa dos direitos das mulheres e grande incentivadora para que elas ocupem os espaços políticos e de poder, desde quando atuava como professora, Zilá comemorou a decisão do TSE anunciada nesta semana.

O Tribunal Superior Eleitoral determinou que 30% do horário eleitoral gratuito em rádio e televisão seja destinado a elas, e pelo menos 30% do Fundo Especial de Financiamento de Campanha investidos em candidaturas femininas.

“Este é mais um avanço. Mais um passo na conquista de direitos mais igualitários entre os gêneros. Parabéns à todas! Que esta notícia seja um incentivo para as mulheres cada vez mais participarem da política, e ajudar seu município, Estado e País a desenvolver!”, enfatiza a deputada que é autora da Lei Ficha Limpa RS.

Zilá lembra ainda que antes desta decisão apesar da legislação exigir que os partidos tivessem ao mínimo 30% de candidaturas de um gênero (mulheres normalmente são minoria) elas tinham garantia de 5% de financiamento e apenas 10% do tempo na propaganda.

“Segundo o ranking divulgado pela União Interparlamentar na América do Sul o Brasil é o país com menor representação parlamentar feminina. Com mais este passo, esperamos além de incentivar as mulheres a concorrer, que elas também se elejam e nos ajudem a seguir trabalhando para motivar e promover a participação das mulheres em todas esferas de poder”, explica a parlamentar que ainda lembra “nós representamos 53% dos eleitores, mas apesar disto ocupamos apenas cerca de 12% dos cargos eletivos, um paradoxo que esperamos mudar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *