Estado libera recursos para a agricultura e licenças ambientais

12 anos atrás
51 Views

Durante a interiorização realizada na sexta-feira (26), em Três Passos, a governadora Yeda Crusius e o secretário da Agricultura, João Carlos Machado, assinaram, os primeiros convênios do ano para liberação de recursos da Consulta Popular 2006/2007 aos municípios gaúchos. Ao todo, 17 municípios do Corede Noroeste Colonial serão beneficiados com recursos na ordem de R$ 1,12 milhão.

Os convênios servirão para formação de pastagens perenes (R$ 259,6 mil) e pastoreio rotativo (R$ 164,5 mil) nas zonas rurais dos municípios. O maior valor – de R$ 700 mil, liberados via convênio junto à CaixaRS – destina-se para o financiamento de máquinas e equipamentos para a fruticultura. Até o final do ano serão pagos R$ 8,4 milhões – 49,4% dos 17 milhões previstos, em todo o Estado, pela Consulta Popular 2006/2008. Conforme a deputada Zilá Breitenbach, ex-prefeita de Três Passos, os recursos serão muito importantes para o incremento da atividade no campo dos produtores da região noroeste do Estado.

Já o secretário do Meio Ambiente, Carlos Otaviano Brenner de Moraes, entregou durante a interiorização, três licenças ambientais emitidas pela Fepam, sendo duas Licenças de Operação (LO) e uma Licença Prévia (LP) para atividades de suinocultura em municípios da região do Noroeste Colonial. As LOs foram entregues para a Sadia e para a Associação de Criadores de Suínos do RS (ACSURS). Já a Cotrijuí recebeu a LP. Com a licença, a Sadia vai desenvolver no município de Redentora, sistema de unidade produtora de leitoas, com 550 matrizes, 110 machos e 815 fêmeas em terminação.

A Cotrijuí recebeu Licença Prévia (LP) para desenvolver futuramente no município de Tenente Portela, a atividade de suinocultura em sistema de creche, com 600 animais para engorda, em sistema de dejetos líquidos. Já a ACSURS, por Alceu e Erno Binsfeeld, recebeu o licenciamento pelo sistema integrado a ser desenvolvido no município de São Martinho, para a criação de suínos, ciclo completo, com manejo de dejetos líquidos. A atividade vai começar com 450 matrizes em ciclo completo e pretende entregar 800 animais para o abate. O secretário Otaviano Moraes também entregou, junto com a governadora Yeda Crusius, certificados de Gestão Ambiental para as prefeituras de Augusto Pestana, Crissiumal, Esperança do Sul e Pejuçara.

ESTRADAS
Os serviços em andamento das obras de pavimentação da RSC-472 na região Noroeste Colonial compreendem 6,2 quilômetros de terraplenagem, 3,46 quilômetros de sub-base e 2,16 quilômetros de base imprimada, de uma extensão total de 9,43 quilômetros, entre Rio Turvo e Padre González.

Iniciadas em setembro de 1998, as obras foram paralisadas em fevereiro de 1999, reiniciadas em dezembro de 2004 e novamente interrompidas em outubro de 2006. O atual Governo do Estado autorizou a retomada em 30 de maio deste ano. Estão faltando 3,43 Km de terraplenagem, pavimentação e sinalização de todo o trecho, que deverão ser concluídos em setembro de 2008, pela empresa Bolognesi Engenharia Ltda. A responsabilidade da execução é do 17° Distrito Operacional do Daer, com sede em Palmeira das Missões. O valor atualizado do contrato é de R$ 9.526.218,05 e o montante já investido, de R$ 4.190.093,93.

A governadora Yeda Crusius disse que obras que já estavam iniciadas ganharam preferência no Orçamento. “Os recursos estão previstos, para que se possa, no ano que vem, inaugurar o que a comunidade espera há 20 anos”, afirmou. Para a deputada Zilá Breitenbach, “é necessário estar presente nos atos de governo que vem ao encontro dos anseios da comunidade. O papel do deputado é, mais que estar ao lado das regiões na hora de pleitear, estar junto com o governo no momento do atendimento destes pleitos.” O secretário de Infra-Estrutura e Logística, Daniel Andrade, observou que existem verbas garantidas pelo repasse anual, por parte do Ministério dos Transportes, da parcela da Cide (imposto sobre combustíveis) correspondente ao Estado. “O compromisso do nosso governo é iniciar uma obra e dar continuidade até a conclusão. Portanto, temos cotas mensais definidas para a 472”, frisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *